Pesquisar no Glossário

Glossário de Obra

Significado dos termos mais comuns de reforma e construção iniciados com a letra V

A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z
VÃO LIVRE
Distância entre os apoios de uma cobertura.
VARANDA
No Brasil, o termo assume significados regionais que se relacionam, quase sempre, com os locais de estar das residências. De uma maneira geral, a palavra designa o alpendre grande e profundo, muito comum nas casas antigas, onde se tomavam as refeições e onde se passava o dia. Daí, a sala de jantar comum ser chamada, no interior, de varanda. O mesmo que terraço, sacada, ou balcão, especialmente balcão alpendrado.
VENEZIANA
Tipo de esquadria (porta ou janela) que permite a ventilação permanente dos ambientes, impedindo a visibilidade do exterior e a entrada da água da chuva . É formada por palhetas inclinadas e paralelas. Algumas têm palhetas móveis.
VERGA
Nome da peça que fecha superior e horizontalmente um vão de porta ou janela, apoiando-se, em suas extremidades, sobre as ombreiras.
VERGALHÃO
Barra de ferro comprida e chata.
VERMICULITA
Espécie de mica presente na composição de materiais que ajudam o isolamento termoacústico.
VERNIZ
Solução composta de resinas sintéticas ou naturais que trata e protege a madeira e o concreto armado.
VIDRO ARAMADO
Tem uma estrutura de tela de arame que impede que os cacos se soltem quando quebra. Não é tão resistente quanto os vidros especiais, porém é mais barato. Seu uso é indicado para coberturas, balaustradas, terraços e portas.
VIDRO LAMINADO
Produto formado por duas ou mais chapas de vidro, intercaladas por uma ou mais películas de polivinilbutiral (PVB), unidas através de um processo de pressão e calor, resultando em uma material vítrico resistente, de excelente desempenho. É um vidro seguro, pois, ao romper-se, os cacos ficam presos na película, impedindo a passagem de pessoas e objetos. Utilizado para portas externas e internas, janelas, terraços, telhados, clarabóias, parapeitos, pisos, visores de piscinas e degraus devido à sua resistência a impactos e boa vedação do frio, calor e ruídos.
VIDRO REFLETIVO
Vidro que possui uma camada metálica espelhada na face externa, refletindo os raios solares e reduzindo a passagem de calor e protegendo carpetes, móveis e pisos. Não prejudica a visão de dentro para fora e não permite que se enxergue de fora o ambiente. Apropriado para regiões muito quentes e também para portas, janelas, coberturas, divisórias e boxes de banheiro.
VIDRO SERIGRAFADO
Vidro temperado que recebe, em sua superfície, uma camada de esmalte cerâmico, num processo de serigrafia, formando desenhos. A relação entre as áreas transparentes e cobertas pelo desenho resulta em diferentes níveis de sombreamento e transmissão de luz.
VIDRO TEMPERADO
Vidro que passa por um processo de têmpera, aquecido e resfriado rapidamente, tornando-se assim mais resistente do que os comuns. Caso quebre, fragmenta-se em pequenos pedaços que não machucam. É indicado para fachadas, portas, janelas, divisórias, boxes para banheiro e tampos de mesa, por ser fortemente resistente a impactos.
VIELA SANITÁRIA
Faixa "non aedificandi" onde são anexadas redes de esgoto sanitário.
VIGA
Elemento estrutural, de madeira, ferro ou concreto armado, geralmente em posição horizontal, que trabalha à flexão e que transmite os esforços às colunas que, por sua vez, trabalham à compressão.
VIGAMENTO
Conjunto de vigas. Sistema pelo qual essas vigas se acham unidas entre si.
VIGOTA
Pequena viga.
VINÍLICO
Tipo de plástico apropriado para revestir pisos e paredes.
VITRAL
Painel criado por uma artista e executado com pedaços de vidro colorido rejuntados com chumbo.
VITRIFICADO
Material que assume a aparência do vidro - muitas vezes, resulta da aplicação de uma camada de vidro sobre outro material.
VITRÔ
Tipo de janela em que uma ou mais folhas de vidro se movem na vertical ou na horizontal, a partir do comando de uma alavanca. Além de não liberar o vão para passagem total do ar, proporciona reduzida vedação.
VOLUMETRIA
Conjunto das dimensões que determinam o volume de uma construção, dos agregados, da terra retirada ou colocada no terreno etc.
VOLUTA
Ornato que aparece freqüentemente em capitéis de colunas, principalmente no jônico, com forma de espiral. O centro da voluta, onde começa a espiral, em geral em forma de pequeno disco, chama-se "olho". Voluta saliente é aquela em que o "enrolamento" sai para fora do prumo, ao contrário da voluta reentrante, em que a espiral é côncava. Voluta chanfrada é aquela em que as circunvoluções estão separadas entre si por um pequeno espaço às vezes decorado.