Dicas para usar pedras como revestimento

Dicas para usar pedras como revestimento
Dicas para usar pedras como revestimento

Resistentes, duradouras e bonitas, as pedras são apreciadas e usadas pelo homem de diversas formas. Na moda, elas surgem em delicadas joias que têm seu preço aumentado de acordo com o tipo de corte, polimento e raridade da gema. Na arquitetura não é muito diferente. Além de valorizar a construção, as pedras contribuem com a função estética e a praticidade, mas requerem profissionais especializados para sua aplicação.

Dentro e fora

Embora tenham um alto custo de instalação, as pedras trazem a praticidade da pouca manutenção e podem ser usadas tanto em ambientes internos quanto nos externos, sendo que para fora de casa é aconselhável aplicar um produto impermeabilizante para garantir a beleza e a qualidade do material. "Em ambientes internos elas trazem como vantagens o fato de serem resistentes e não escorregarem, quando usadas em pisos. A desvantagem é que o ambiente fica mais frio se o local for úmido, e se não limpar com frequência, pode juntar teias de aranhas e bichinhos", contou a equipe da In House Designers de Interiores, da capital paulista.

A parede também precisa ser preparada para receber as pedras. As profissionais da In House explicaram que a parede deve ser preparada com massa, mas caso seja de Dry Wall, não é aconselhável, pois é preciso um super reforço devido ao peso do material. "A preparação irá depender do tipo de pedra e da forma que ela será usada, porque o efeito que se quer dar à parede é que determinará o tipo de pedra e, consequentemente, a preparação da parede. Pedras cortadas em placas, por exemplo, precisam ser aplicadas em paredes rebocadas com a necessidade da verificação do prumo. Já se forem usadas pedras mais rústicas, não há a necessidade de um preparo melhor", contaram os arquitetos da Marchetti+Bonetti, que têm escritórios em Florianópolis (SC) e São Paulo (SP).

Variedade

Diversas pedras podem ser usadas na decoração, como mármore, granito, ardósia, seixos, pedra madeira, pedra portuguesa, caxambu, miracema, pedra Goiás etc, sendo que podem ser utilizadas com acabamentos polido, apicoado, aflamado, entre outras e em diferentes formatos, de acordo com a necessidade e a característica do projeto. "O tipo de utilização varia, normalmente, conforme a pedra escolhida e seu formato e maneira de colocação são determinados muitas vezes, justamente em função do tipo de pedra escolhida, seja por questões técnicas ou estéticas", orientaram os arquitetos do escritório Marchetti+Bonetti.

Juliana Lupinacci, arquiteta da capital paulista, lembrou que o material pode ser usado em placas, conforme a paginação do projeto ou em formatos específicos como tijolo, palitos e a canjiquinha, "que são filetes colados um sobre o outro com diferentes espessuras, formando um mosaico. O importante é diferenciar os tamanhos, cores e texturas", ensinou. As arquitetas da In House complementaram que cada tipo de pedra pode ser usada de uma maneira e até mesmo o formato irregular natural do material pode ser aproveitado nos projetos, de acordo com a vontade do proprietário.

Manutenção

"A pedra pode ser usada como um elemento de importância térmica", disseram os arquitetos da Marchetti+Bonetti, quando questionados sobre o tipo de clima mais adequado para o uso deste revestimento. "Um exemplo disso é a aplicação de blocos de pedras em adegas. Dependendo das características do material, como tipo e espessura, ele poderá ter uma grande inércia, ou seja, tem uma capacidade de retardamento térmico e diminui a oscilação térmica interna, mantendo a temperatura com menos variação", explicaram, dizendo que muitas vezes as pedras são usadas para trazer aconchego e não o conforto térmico propriamente dito.

Para Juliana, as pedras podem ser usadas em qualquer tipo de clima e outra vantagem é dispensar a necessidade de produtos específicos e sua limpeza, que no dia a dia é bastante simples: "água e sabão neutro podem ser usados quando necessário, porém em áreas íntimas, é pouco necessário este tipo de limpeza mais pesada".

O mármore é um tipo de pedra mais delicada, por isso, apenas um pano úmido resolve sua higienização e os produtos de limpeza, em especial os mais abrasivos, devem ser descartados, pois podem manchar e corroer a superfície da pedra.

Alto custo

Quem opta pela utilização de pedras na decoração pode se assustar com o alto custo de algumas variedades do material, porém é importante lembrar que ela agrega valor ao imóvel e torna a decoração mais sofisticada. Além disso, "para revestir paredes é possível usar sobras de pedras, que têm um valor muito inferior", garantiu Juliana.

Fonte: Vida e Estilo

Mais dicas