Energia residencial

Energia residencial
Energia residencial

Circuitos e cabos A divisão da instalação elétrica em circuitos e o dimensionamento correto dos cabos faz com que se diminua a perda de energia elétrica pelos condutores, reduzindo riscos e consumo energético. Aproveitando a luz do exterior Uma casa com bastante área de aberturas e vidros, reduz necessidade de iluminação elétrica e economiza energia. Além disso torna os ambientes mais agradáveis ao olho humano. Lâmpadas - Índice de reprodução de cores Cada tipo de lâmpada é desenvolvido para um uso específico. Por exemplo: as lâmpadas fluorescentes em geral têm um índice de reprodução de cores baixo. Dentre as lâmpadas fluorescentes a de cor Super 84 é a que tem o melhor índice. As lâmpadas tipo PAR apresentam os maiores índices, porém seu rendimento luminoso é menor o que acarreta maior consumo de energia. Economia de energia - Janelas e portas O uso de janelas e portas com vidros duplos proporciona uma economia de energia, em particular com a diminuição do tempo de uso de equipamentos como ar condicionado, aquecedores e ventiladores. Isto se dá porque o vidro duplo isola a área interna e mantém as condições de temperatura e umidade agradáveis por mais tempo. Etiquetas de consumo de energia - Eletrodomésticos As etiquetas indicam a avaliação energética dos produtos, calculada a partir do seu nível de eficácia em relação à quantidade de energia que consome. Na prática, elas mostram quanta energia a geladeira gasta para gelar, o fogão (medido pelo consumo de gás) para cozinhar e a lâmpada para iluminar, por exemplo. Os aparelhos são divididos em categorias. Para a maioria dos produtos, como geladeiras, fogões e aparelhos de ar-condicionado, as categorias vão de A até E - sendo a letra A a indicação do aparelho mais econômico. Essas marcações são definidas pelo desempenho dos produtos, que são testados em uma amostra representativa e comparados entre si. Já para lâmpadas, pela enorme variação do nível de eficiência, a categoria acaba na G.

Mais dicas